Notícias

16/06/2014
Produção e consumo pautam seminário do Instituto Cidade Sustentável em Porto Alegre


Primeira edição do evento, realizado na Fiergs, debateu o plano de ação elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente para promover práticas sustentáveis

 

A primeira edição do Seminário Produção e Consumo Sustentáveis, promovida pelo Instituto Cidade Sustentável (ICS), aconteceu nesta sexta-feira, 30 de maio, na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), em Porto Alegre. O evento, que contou com a presença de autoridades e especialistas na área de meio ambiente e sustentabilidade, teve como objetivo promover a discussão sobre a implementação de políticas e práticas sustentáveis em diversos setores da sociedade. O encontro faz parte de um ciclo de debates que acontecerá ainda em Brasília, Salvador, São Paulo, Manaus e Belo Horizonte no decorrer deste ano.

 

Durante todo o dia, foram debatidos temas que fazem parte do Plano de Ação para Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS), elaborado pelo Ministério do Meio Ambiente. Em vigência desde 2011, o plano faz parte do compromisso assumido pelo Brasil, em 2007, no Processo de Marrakesh – coordenado pela UNDESA (Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas) junto à Organização das Nações Unidas (ONU).

 

“Uma das grandes metas destes cincos seminários é servir como revisor do PPCS, preparando e auxiliando com sugestões o Governo Federal a escolher os temas estratégicos que farão parte do segundo ciclo de implantação do plano, que irá de 2015 a 2018. Por isso é tão significativa a participação de diversos setores da sociedade na discussão: representantes do empresariado, especialistas, autoridades de todas as instâncias. Somente assim conseguiremos construir políticas públicas consistentes e eficazes”, destacou o presidente do ICS, Paulo Sérgio da Silva.

 

O presidente da FIERGS, Heitor José Müller, destacou que o debate sobre sustentabilidade já integra um conjunto de atividades da entidade para compatibilizar o tema no processo de produção industrial. “Temos um compromisso histórico com a implementação de políticas sustentáveis. Desde os anos 1990, temos um conselho de meio ambiente e reafirmamos nosso papel de liderança e no desenvolvimento de novas tecnologias limpas, processos e práticas no setor industrial”, afirmou.

 

“É preciso se reinventar e fazer com que a área ambiental seja capaz de normatizar e fiscalizar famílias, indústrias, comércio, todos os setores da sociedade. Temos que implementar mudanças para  planejar o mundo sustentável com produção de riquezas, com maior autocomprometimento das pessoas, estimulando o mercado e o consumo responsável”, ressaltou o diretor de Produção e Consumo Sustentável do Ministério do Meio Ambiente, Ariel Pares.

 

Um dos assuntos mais citados nas apresentações e discussões foi a educação para consumo. No painel específico sobre o tema, Cintia Schimidt, representante da Campos Escritórios Associados e moderadora do debate, destacou a importância do tema. “Educar para o consumo é uma alavanca para as ações sustentáveis. É um dos pilares de mudanças para a sustentabilidade e deve começar pelo exemplo que damos aos nossos filhos em casa”, comparou.

 

Para Bruno Miragem, do Instituto Brasileiro de Política e Direito do Consumidor (Brasilcon), o caminho da educação para o consumo sustentável é o da conscientização, que se dá pela informação. “O meio não é só com o ensino formal. Informação é o dever de instrumentalizar, com propósitos e resultados. Conscientizar não é só passar informações e sim esclarecer”, destacou.

 

Outros debates fomentados durante o Seminário Produção e Consumo Sustentáveis estiveram temas como Resíduos Sólidos, com a presença do secretário do Meio Ambiente do RS, Neio Lucio Fraga Pereira, Compras Públicas Sustentáveis, com a representante do Tribunal de Contas do RS, Elenis Bazácas Corrêa, e Rafael Setúbal, do Ministério do Planejamento, e ainda Construções Sustentáveis, com o representante da Câmara Brasileira da Indústria da Construção, Rafael Rihl Tregasin, e de Joal Teitelbaum, empresário da construção civil.

 

O ICS conta com a parceria do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) para realização do evento, apoio institucional do Pacto Global Rede Brasileira, da Campos Escritórios Associados, do Ministério do Planejamento e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O Seminário Produção e Consumo Sustentáveis tem patrocínio da Braskem e da Caixa Econômica Federal.

 

Sobre o ICS – Fundado em março de 2011, é uma associação sem fins lucrativos e tem como objetivo trabalhar para a valorização e aplicação de políticas públicas e privadas que priorizem a qualidade de vida, a sustentabilidade ambiental e a eficiência energética e econômica das cidades brasileiras. Sua fundação foi inspirada no exemplo da Revista Consumidor, primeiro veículo de imprensa nacional com linha editorial voltada para o direito do consumidor, com mais de 30 anos de circulação ininterrupta. O diretor-presidente do ICS é o advogado Paulo Sérgio da Silva, fundador e primeiro editor da Revista Consumidor Teste com longa experiência profissional na valorização, defesa e proteção dos direitos dos consumidores brasileiros e do meio ambiente.


     

Logos



Inscrição